A contaminação do óleo

Oil contaminationO óleo contaminado provoca 90% de todas as falhas e paradas de máquinas.

 

Os fluidos hidráulicos estão nas entranhas de qualquer tipo de equipamento de produção.

Este óleo deve ser filtrado, analisado e substituído. E apesar de tudo isso, as empresas ainda sofrem com o tempo de paradas durante a qual bombas, válvulas, cilindros e vedações precisam ser substituídos.

 

 

A contaminação do óleo não pode ser evitada e é parte integrante de todo sistema hidráulico.

Oil contaminationMesmo o fluido hidráulico novo é sujo, e geralmente contém mais de 75.000 partículas sólidas > 5μ por 100 ml. Bombas, válvulas, tubos, mangueiras, trocadores de calor e tanques de óleo todos trazem a sujeira do fabricante.

Desgaste abrasivo, fadiga e erosão todos causam contaminação adicional sempre que as partículas de sujeira circulam através do sistema em alta velocidade e alta pressão. Partículas de sujeira do ar circundante, entrando através de respiros de reservatório e vedações de hastes de cilindros, adicionadas a carga de contaminação do sistema. A condensação causada por mudanças na temperatura e sistemas de refrigeração vazando líquidos refrigerantes podem contaminar o óleo com água. Uma combinação de partículas metálicas (que agem como catalisadores), água e oxigênio a temperaturas relativamente altas resultarão em uma oxidação do óleo aumentada e acelerada.

Durante este complexo processo de oxidação, a polimerização causa pegajosas estruturas moleculares, que normalmente chamamos de "borra". Essas substâncias resinosas são de cor escura (uma das razões pelas quais o óleo escurece após um período de tempo) e deixa depósitos em todas as muitas partes do sistema hidráulico.

Devido ao seu tamanho microscópico, elas não são removidas pelos sistemas tradicionais de filtração, e por causa de sua estrutura pegajosas e efeito corrosivo, eles afetam diretamente a eficiência e a confiabilidade do sistema hidráulico.

 

Copyright Triple R - Site Mapa - Contato